Jovens aliam estudos à prática da ginástica para o cérebro

Publicado em: 13/08/2020 por: Tatiana Olivetto

O 2º semestre está passando e estudantes pelo país todo se vêem em um período atípico! A pandemia deixou milhares de estudantes em casa, dando continuidade aos estudos por meio de aulas on-line e revisando conteúdos em casa. Manter a rotina e a disposição para os estudos tornou-se um desafio constante! Diante disso, estudantes encontraram na prática da ginástica para o cérebro uma opção dinâmica e criativa para conquistar um bom desempenho escolar!

Jovens aliam estudos à prática da ginástica para o cérebro - SUPERA - Ginástica para o Cérebro
Em meio ao isolamento social, jovens dão continuidade e potencializam seus estudos a partir da prática da ginástica para o cérebro

A ginástica cerebral estimula e desenvolve as capacidades cognitivas e melhora habilidades como memória, concentração, raciocínio, criatividade, autoconfiança e disciplina. A prática garante formas necessárias para afastar o medo da recuperação, aliviar a ansiedade e ativar a concentração na execução de provas e até conquistar a tão sonhada vaga em uma universidade!

A ginástica para o cérebro é uma prática divertida e desafiadora, que faz com que o aluno consiga desenvolver funções executivas e ainda “relaxar” da rotina de estudos.

Segundo Solange Jacob, Diretora Acadêmica do Método SUPERA – maior rede de escolas de ginástica para o cérebro da América Latina – , o cérebro tem a tendência de ser preguiçoso e cair na rotina, caso não seja exposto a atividades inovadoras e com desafio crescente: “O desenvolvimento cerebral deve ser treinado e estimulado desde cedo. Alunos com boas habilidades metacognitivas desenvolvem estratégias adequadas para estudar e realizar diversas ações essenciais do dia a dia”.

Um bom exemplo da eficácia da prática da ginástica para o cérebro é da aluna Heloísa Marimoto, aluna do Método SUPERA em Votuporanga (SP). Com 1 ano de aulas de ginástica para o cérebro, a estudante de 19 anos conquistou vaga para o curso de Engenharia Eletrônica em duas universidades federais, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná e na Universidade Federal de Uberlândia: “Antes de começar o SUPERA, eu tinha uma dificuldade em concentrar nos estudos. Além disso, como todo cursinho há sempre uma grande pressão. O SUPERA me ajudou muito em conseguir focar por mais tempo nos estudos, fazendo com que a matéria rendesse mais. Me ajudou muito também na autoestima pela maneira como a aula é passada, fazendo com que me sentisse melhor comigo mesma após o final de cada aula”.

Jovens aliam estudos à prática da ginástica para o cérebro - SUPERA - Ginástica para o Cérebro
Rafaela Bortolini conquistou a tão sonhada vaga em Medicina com auxílio da ginástica para o cérebro

Rafaela Bortolini, de 21 anos, foi aluna SUPERA em Bento Gonçalves (RS) e também garantiu resultados positivos com a prática, com a aprovação para o curso de Medicina: “ O SUPERA me ajudou a melhorar meu raciocínio, minha atenção e até a confiar mais em mim. Por meio dos exercícios dos livros e das atividades trabalhadas em aula, consegui desenvolver habilidades que me ajudaram a passar em dois vestibulares para medicina, motivo pelo qual comecei o curso. Várias questões do ENEM que fiz eram semelhantes com as da apostila Abrindo Horizonte e em alguns temas de redação, consegui relacionar assuntos explicados em aula, o que me ajudou a melhorar minhas notas.”, conta a estudante.

Jovens aliam estudos à prática da ginástica para o cérebro - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Mas como a ginástica para o cérebro funciona?

A ginástica cerebral é fundamentada no conceito de neuroplasticidade cerebral, já comprovado pela neurociência. Trata-se da capacidade que nosso cérebro tem de se modificar de acordo com os estímulos que recebe, fazendo com que as conexões neuronais sejam estimuladas e as habilidades cognitivas aprimoradas.

“Alunos com boas habilidades metacognitivas desenvolvem estratégias adequadas para estudar e realizar diversas ações essenciais do dia a dia”, diz Solange Jacob, diretora pedagógica do SUPERA.

No Brasil, o Método SUPERA é pioneiro no ramo. O curso é divertido e desafiador e pode ser feito por crianças a partir de 5 anos ou alfabetizadas, para o aproveitamento de todo o material. O curso é indicado para pessoas de todas as idades.

Nas aulas de ginástica para o cérebro do SUPERA, os alunos exercitam o cérebro com ferramentas bem diferentes: jogos online e de tabuleiro, ábaco – uma ferramenta oriental para cálculos -, apostilas com exercícios cognitivos, neuróbicas – atividades que funcionam como aeróbica para os neurônios – e dinâmicas em grupo. Em meio ao isolamento social, os alunos deram continuidade às aulas de ginástica cerebral no formato online.

Os alunos conseguem desenvolver habilidades cognitivas; como atenção, concentração, agilidade de raciocínio e ainda habilidades socioemocionais, como autoestima, autocontrole, autonomia, organização, regulação emocional e agilidade na tomada de decisões.

“Com a ajuda do SUPERA, consegui me concentrar melhor para fazer as provas e trabalhos escolares. Tenho mais facilidade de entender quando eu leio ou quando os professores ministram a aula, mais facilidade de expressar minhas opiniões e ideias. Meu raciocínio está mais veloz. Tenho o SUPERA na minha vida como uma luz”, diz Antonio Augusto, 12 anos, aluno da unidade SUPERA Muriaé (MG)

Dicas de estudo

Para termos um bom resultado nas provas e exames, ter um plano de estudo organizado é fundamental! As dicas são:

  • planejar sua semana;
  • estar sempre atualizado;
  • manter a prática diária da escrita para assimilar o conteúdo;
  • adaptar o seu método de estudo de acordo com seus resultados pessoais;
  • ter um ritmo equilibrado de estudo, intercalando com atividades prazerosas e horas de descanso;
  • fazer ginástica para o cérebro;

“Em casa, uma ideia é praticar a neuróbica, ou seja, a aeróbica dos neurônios. Vale trocar o relógio de pulso, trocar o mouse de lugar na mesa, tomar banho no escuro, trocar o trajeto de casa para o trabalho, contar os degraus de uma escada, ou seja, fazer coisas que tiram o cérebro do piloto automático, que o fazem trabalhar”, completa Solange Jacob.

Achou nosso conteúdo interessante? Então clique aqui para agendar uma AULA GRÁTIS e conheça o Método SUPERA na prática!

Tatiana Olivetto – Assessoria de Imprensa e Comunicação Método SUPERA

Compartilhar este artigo
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Share

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário ;)

  • Nenhum comentário ainda

Nenhum comentário para "Jovens aliam estudos à prática da ginástica para o cérebro"

Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha com seu comentário

SUPERA News

Mantenha-se atualizado. Assine nossa Newsletter

captcha

Eu concordo em receber comunicações e ofertas personalizadas de acordo com meus interesses.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.




Posts Relacionados