Impactos econômicos e custos relacionados às demências no Brasil

Publicado em: 23/11/2021 | Última modificação em 02/12/2021 Por Assessoria de Imprensa SUPERA

As demências são um desafio para a saúde pública, tanto para os cuidados como para o impacto financeiro que geram. Ferreti e colaboradores, no estudo sobre custos indiretos com demência – um estudo brasileiro, destaca que no Brasil o total do custo individual por ano de pacientes com demência é maior do que a média global em todos os estágios da doença.

Impactos econômicos e custos relacionados às demências no Brasil - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

A demência é uma síndrome crônica e degenerativa que é caracterizada pelo declínio cognitivo. O envelhecimento populacional associado ao aumento da prevalência de fatores de risco relacionados à demência leva o Brasil à segunda maior prevalência de demência padronizada por idade no mundo, destacam estudiosos como Feter (2021) e Zalli (2020). As perdas cognitivas por demência são mais prevalentes no sexo feminino, indivíduos com baixa escolaridade que não praticam atividade física e pessoas com baixo nível econômico. Alguns fatores de risco associados à demência são hipertensão, diabetes mellitus e depressão.

Além dos prejuízos causados para a cognição, as demências comprometem a capacidade de autonomia e independência, gerando efeitos negativos para a funcionalidade. Em consequência, a pessoa diagnosticada com demência, conforme o avanço da doença e a maximização dos sintomas, torna-se cada vez mais dependente de cuidados, necessitando de mais recursos humanos, materiais e medicamentosos, o que eleva os custos financeiros individuais, familiares e do Estado.

Impactos econômicos e custos relacionados às demências no Brasil - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Feter e colegas utilizaram os dados secundários dos Sistemas de Informação Hospitalar do Sistema Único de Saúde (SIH / SUS) e da última Pesquisa Nacional de Saúde do Brasil (PNS). Em 2013 os dados mostraram que a maioria das internações por demência em homens foi em indivíduos com idade igual ou inferior a 69 anos, por outro lado, nas mulheres ocorreu em pacientes com idade igual ou superior a 70 anos e tiveram um custo total de R$17.971.833,85.

Outro dado que analisaram foi a inatividade física que apresentou maior prevalência em mulheres e concluíram que 37% (R$6.994.254,75) do custo econômico das hospitalizações no Brasil devido à demência foram por inatividade física em 2013, com valores atingindo 42,9% e 43,8% para homens e mulheres com 80 anos ou mais. Em 2017 cerca de 44% das hospitalizações por demência no Brasil foram relacionadas à inatividade física entre mulheres com mais de 80 anos. As demências estão relacionadas com a perda da capacidade física e cognitiva, portanto, é importante incentivar a prática de atividade física durante o envelhecimento.

Impactos econômicos e custos relacionados às demências no Brasil - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Com o aumento da prevalência da demência, a implementação de políticas públicas para a prevenção e o tratamento é de suma importância para a saúde populacional. Em seu estudo, Laginestra-Silva e colegas mencionam que ter a informação da especificidade de cada região, sobretudo em países em desenvolvimento, ajudará no planejamento de cuidados, políticas  públicas, avaliação  de  custos  e  de  seu  impacto social.

Caso um familiar apresente algum problema cognitivo ou alterações no seu comportamento, é recomendado consultar um médico. Apesar de não ter cura, os sintomas da demência podem ser controlados. A prevenção é uma importante estratégia para evitar ou retardar possíveis demências.

Impactos econômicos e custos relacionados às demências no Brasil - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Alguns atos que podem ajudar na prevenção da demência:

  • Alimentação saudável;
  • Realizar atividades físicas regularmente;
  • Realizar atividades que estimulam o cérebro, com exercícios de ginástica cerebral;
  • Controlar as doenças crônicas;
  • Fazer exames regularmente.

Assim este artigo

Graciela Akina Ishibashi

Graduanda em Gerontologia pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP). Estagiária do projeto de validação do Método SUPERA. Estudante de iniciação científica na área de treino cognitivo.

Gabriela dos Santos

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Gerontologia pela Universidade de São Paulo (USP), Graduada em Gerontologia pela USP, com Extensão pela Universidad Estatal Del Valle de Toluca. Assessora científica.

Profa. Dra. Thais Bento Lima-Silva

Docente do curso de Graduação em Gerontologia da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP), Coordenadora do curso de pós-graduação em Gerontologia da Faculdade Paulista de Serviço Social (FAPSS), pesquisadora do Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e diretora científica da Associação Brasileira de Gerontologia (ABG). Membro da diretoria da Associação Brasileira de Alzheimer- Regional São Paulo. É assessora científica e consultora do Método Supera.

Interessante não é mesmo? Clique AQUI e agende a sua aula grátis!

Compartilhar este artigo
  • LinkedIn
  • Share

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário ;)

  • Nenhum comentário ainda

Nenhum comentário para "Impactos econômicos e custos relacionados às demências no Brasil"

Faça um comentário

SUPERA PRESENCIAL

O Supera Ginástica para o Cérebro é voltado para todas as pessoas a partir de 5 anos, sem limite de idade. O curso potencializa a capacidade cognitiva aumentando a criatividade, concentração, foco, raciocínio lógico, segurança, autoestima, perseverança, disciplina e coordenação motora. As aulas, ministradas uma vez por semana com duração de duas horas, são dinâmicas e contagiantes, com atividades que agradam todo tipo de público.

SUPERA para escolas Método de estimulação cognitiva

Exclusivo para Instituições de Ensino. O SUPERA é a mais avançada ferramenta pedagógica de estimulação cognitiva e, portanto, representa um grande diferencial para sua instituição de ensino. Além de ser um excelente recurso de marketing, o método melhora o desempenho dos alunos e eleva os índices de aprovação da sua escola.

Franquia SUPERAEmpreenda em Educação

Criado em 2006, o SUPERA é hoje a maior rede de escola de ginástica para o cérebro do Brasil. Em um ano de operação, entrou para o sistema de franquias e hoje já possui 400 unidades no país. O curso, baseado em uma metodologia exclusiva e inovadora, alia neurociência e educação. Se você tem interesse em empreender nesta área, deixe seu cadastro em nosso site.