SAÚDE MENTAL
O papel dos jogos na aprendizagem

Publicado em: 07/10/2013 por: Assessoria de Imprensa SUPERA

SAÚDE MENTAL <BR/> O papel dos jogos na aprendizagem - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

SAÚDE MENTAL <BR/> O papel dos jogos na aprendizagem - SUPERA - Ginástica para o Cérebro
Autora deste artigo, Hérica Ribeiro é graduada em Letras e professora do SUPERA Uberlândia.

Os jogos estão presentes na vida das pessoas desde muito cedo. Segundo o teórico suíço Jean Piaget, as relações com os jogos começam na primeira infância, a partir de atividades simples e prazerosas relacionadas ao movimento do corpo, que vão se tornando mais complexas ao longo do tempo.

Os jogos, as brincadeiras e o faz-de-conta são constituintes da essência humana, acompanham e auxiliam o nosso desenvolvimento.  Então, por que não fazer uso deste recurso para tornar a aprendizagem mais agradável e eficiente?

Supera e você na Disney

Diante disso, o SUPERA adota os jogos pedagógicos como uma de suas ferramentas básicas para o estímulo cognitivo e garantia de saúde mental.

Vamos compreender em quais aspectos os jogos podem contribuir para o processo de aprendizagem. A interação com os parceiros e/ou adversários, o manuseio dos jogos, a elaboração, escolha e análise de estratégias, a disciplina em relação às regras, a verbalização como blefe ou justificativa de decisões tomadas permitem que a criança desenvolva-se em várias áreas como: lógica, motora, social e afetiva.

Em um jogo de estratégia, como o Jarmo que tem o objetivo de capturar os arqueiros (peças) do oponente e atravessar o tabuleiro – exige que o jogador esteja muito atento à movimentação dos arqueiros e à lógica estratégica do oponente, percebendo as possibilidades que tem de atacar e se defender.

Assim, é preciso recorrer ao uso de algumas habilidades que, conforme aplicadas, são também estimuladas e aprimoradas. No caso do jarmo podemos destacar o uso do pensamento lateral, que faz com que o aluno busque soluções, novos caminhos e alternativas para superar os desafios apresentados.

Facilmente, encontramos situações práticas no cotidiano que carecem do uso do pensamento lateral. Durante a leitura de um texto, por exemplo, frequentemente nos deparamos com uma palavra desconhecida e buscamos seu significado através de analogias estabelecidas com o contexto em que a palavra está inserida.
Dessa forma, geralmente solucionamos o problema, ou seja, buscamos uma alternativa para enfrentá-lo e o superamos.

Criatividade

No decorrer de uma partida (aqui podemos incluir diversos jogos: Blocks, Baralho Sete, Parede Colorida…) a criatividade é estimulada significativamente e permite que o sujeito explore possibilidades, exceda as expectativas, estabelecendo sinapses com qualidade que contribuem para sua saúde mental.

Desse modo, obter a vitória ou ser derrotado possibilita relações interpessoais e intrapessoais, em que são desenvolvidos respeito, autonomia, autoconfiança e autoconhecimento, aspectos estes de suma importância para manter relacionamentos saudáveis em qualquer âmbito, seja escolar, familiar, profissional, etc.

O Método SUPERA possui um acervo de mais de sessenta jogos selecionados especificamente para potencializar habilidades que são necessárias a nós em diversas circunstâncias, e que quando deficientes são refletidas em dificuldades apresentadas em algumas situações. No caso da criança em dificuldades escolares.

Embora o SUPERA não aborde disciplinas curriculares, ele potencializa capacidades que subsidiam a aprendizagem desses conhecimentos. Logo, o estudante certamente melhora seu desempenho nas atividades escolares, além de exercitar o cérebro e garantir a saúde mental.

Assessoria de Imprensa SUPERA

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado.
Assine nossa Newsletter

Posts Relacionados