Por que o seu cérebro não é multitarefas?

Publicado em: 22/06/2022 Por Assessoria de Imprensa SUPERA

Nosso cérebro não é multitarefas. Com muitos estímulos – quase simultâneos –, vivemos em uma disputa constante por atenção, entenda.

Quem nunca viveu algum diálogo (ou monólogo?) com alguém que está usando o celular?

Se você nunca passou por esse momento entre escolher parar de falar e pedir atenção, ou seguir a prosa sabendo que em algum momento terá que repetir tudo…  provavelmente você é a pessoa que está usando o celular!

cérebro não é multitarefas

Multitarefas ou “multitasking”

Com um mundo mais acelerado e competitivo, a palavra multitarefas muitas vezes é associada a algo positivo, em alguns casos até como uma qualidade de um candidato a uma vaga de emprego por exemplo.

Mas, de acordo com a neurociência, cérebro humano não é multitarefas!

Mesmo sendo adaptável e plástico, não é função da plasticidade neuronal sobrecarregar as áreas com processamentos simultâneos.

A neurocientista do SUPERA, Livia Ciacci, explica que o cérebro não deve ser imaginado como um monte de caixinhas, onde dentro de cada uma tem uma tarefa, ele é mais parecido com um grande salão de dança.

cérebro não é multitarefas

“As áreas cerebrais não trabalham isoladamente, uma por vez; elas se comunicam incansavelmente para alcançar um objetivo – e dançam uma coreografia maravilhosa, porém, um ritmo de cada vez! Já tentou dançar samba e funk ao mesmo tempo? É disso que estamos falando”, detalhou.

Um cérebro multitarefas e com muitas abas abertas

Para responder o WhatsApp e participar da conversa ao mesmo tempo, o cérebro precisaria usar a mesma infraestrutura neuronal nas ações, o que é fisiologicamente impossível.  

O mesmo vale para participar de uma reunião e responder e-mails, ler um livro e ouvir a televisão, ler um artigo científico no bar e outras tantas situações cotidianas.

Imagine seu cérebro sendo o salão de dança e você tem dois grupos que precisam ensaiar, um de jazz e um de samba.

Os dois até podem dançar ao mesmo tempo, mas o foco dividido nas duas músicas fará com que o desempenho seja mais baixo nos dois grupos.

cérebro não é multitarefas

Esse é o caso de atividades gerenciadas pelo córtex pré-frontal, que exigem atenção e raciocínio.

“O único jeito de ser multitarefa e não perder qualidade é se uma das tarefas for realizada no ‘piloto automático’ do cérebro. É o caso de tarefas repetitivas e motoras que não exigem atenção e já foram aprendidas – como andar de bicicleta e conversar por exemplo”, detalhou a especialista.

Um cérebro multitarefas?

“Mas e se eu conseguir alternar o foco entre as tarefas?”

Segundo a especialista, outra ilusão.

Constantes e rápidas alternâncias de foco nos deixam emocionalmente agitados e ansiosos.

A ansiedade (velha conhecida) aumenta a liberação de cortisol e adrenalina, que voltam ao cérebro e tumultuam nossos pensamentos – vira um ciclo vicioso!

No final do dia, você está mentalmente exausto, e a lista de tarefas continua grande porque você perdeu eficiência!

A grande verdade é que quando duas tarefas precisam do mecanismo neurológico ao mesmo tempo, uma ou ambas as tarefas levarão mais tempo ou perderão qualidade.

cérebro não é multitarefas

Como resolver isso?

A neurocientista do SUPERA, Livia Ciacci, dá duas dicas para abandonar o vício de fazer muita coisa ao mesmo tempo, confira:

  • Use o seu córtex frontal para moldar um ritmo de trabalho e estudo que respeite e favoreça o máximo do potencial mental;

  • Deixe o celular longe do campo de visão e controle o impulso de abrir mil abas no navegador é um bom começo!
Compartilhar este artigo
  • LinkedIn
  • Share

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário ;)

  • Nenhum comentário ainda

Nenhum comentário para "Por que o seu cérebro não é multitarefas?"

Faça um comentário

SUPERA PRESENCIAL

O Supera Ginástica para o Cérebro é voltado para todas as pessoas a partir de 5 anos, sem limite de idade. O curso potencializa a capacidade cognitiva aumentando a criatividade, concentração, foco, raciocínio lógico, segurança, autoestima, perseverança, disciplina e coordenação motora. As aulas, ministradas uma vez por semana com duração de duas horas, são dinâmicas e contagiantes, com atividades que agradam todo tipo de público.

SUPERA para escolas Método de estimulação cognitiva

Exclusivo para Instituições de Ensino. O SUPERA é a mais avançada ferramenta pedagógica de estimulação cognitiva e, portanto, representa um grande diferencial para sua instituição de ensino. Além de ser um excelente recurso de marketing, o método melhora o desempenho dos alunos e eleva os índices de aprovação da sua escola.

Franquia SUPERAEmpreenda em Educação

Criado em 2006, o SUPERA é hoje a maior rede de escola de ginástica para o cérebro do Brasil. Em um ano de operação, entrou para o sistema de franquias e hoje já possui 400 unidades no país. O curso, baseado em uma metodologia exclusiva e inovadora, alia neurociência e educação. Se você tem interesse em empreender nesta área, deixe seu cadastro em nosso site.