Fim do ano chegando… Como aliviar o estresse?

Publicado em: 27/11/2019 por: Assessoria de Imprensa SUPERA

Nos dias atuais, uma série de fatores é responsável pelo aumento do estresse, que costuma se intensificar no final do ano: sobrecarga de trabalho, contas a pagar, noites mal dormidas, tensões e excesso de tecnologia. Isso pode causar até mesmo declínio cognitivo e um aumento da chance de desenvolver demências, de acordo com estudo sueco da Universidade Umea.

Fim do ano chegando... Como aliviar o estresse? - SUPERA - Ginástica para o Cérebro
Exercícios que estimulam o cérebro e jogos de raciocínio são alternativas para aliviar o estresse de final de ano e ter mais qualidade de vida

“O estresse, quando está em um nível elevado, apresenta impacto negativo no funcionamento das habilidades mentais por alguns motivos: o organismo passa a produzir uma elevada concentração do hormônio cortisol, que em excesso libera toxinas e deixa o indivíduo em estado de ansiedade e irritabilidade. Desta forma, afeta-se o desempenho de atenção. Quando desatentos, não temos um bom processo de memorização”, diz Thaís Bento Lima, gerontóloga da USP e consultora do Método SUPERA.

Hoje em dia, existem uma série de medidas que podem ajudar a aliviar o nível de estresse. Desde aulas de relaxamento, prática de exercícios físicos, ter algum hobbie, boas noites de sono… Mas você já pensou em ginástica para o cérebro?

Supera e você na Disney

A estimulação cognitiva tem sido uma alternativa para milhares de pessoas que desejam desenvolver as habilidades e ainda de quebra… relaxar!

A prática se dá por meio do manuseio de ferramentas que promovem novidade, variedade e desafio crescente. No Brasil existe uma rede de escolas de ginástica para o cérebro: o SUPERA, que oferece uma metodologia para alunos de todas as idades – desde crianças até “adultos estressados” exercitarem o cérebro. 

As ferramentas utilizadas em sala de aula são diversas e inovadoras; alunos praticam o ábaco, apostilas com exercícios, dinâmicas em grupo, plataforma online, neuróbicas – a aeróbica dos neurônios e os jogos de tabuleiro, que garantem momentos de diversão e descontração em meio ao estresse do cotidiano.

Eles ajudam a desenvolver habilidades como concentração, memória, raciocínio e criatividade, potencializando a aprendizagem em crianças, estimulando a produtividade de profissionais e, principalmente, mantendo habilidades como memória e garantindo qualidade de vida para idosos de maneira divertida e prazerosa.

 “Os jogos exercitam o cérebro e proporcionam oportunidades adequadas para o desenvolvimento humano na interação social, na expressão afetiva, na evolução da linguagem, na experimentação de possibilidades motoras, apropriação de regras sociais e imersão no universo cultural. Esses fatores trazem experiências social de qualidade, atenuando o quadro de estresse e, consequentemente, desenvolvendo a capacidade cognitiva”, conta Solange Jacob, diretora acadêmica nacional do Método SUPERA..

A prática tem como base o princípio da neuroplasticidade, comprovado pela neurociência, que consiste na capacidade do cérebro de se modificar de acordo com estímulos.

“Comecei a exercitar o cérebro em uma fase da minha vida que estava estressada, cansada e desmotivada. Queria algo diferente, que me desafiasse e ao mesmo tempo, me auxiliasse no estresse e no cansaço mental. No dia que conhece a ginástica para o cérebro e tudo que poderia melhorar como consequência, resolvi que seria excelente para minha filha também. Hoje praticamos juntas e aprendemos a pensar de forma diferente, melhoramos muito o raciocínio lógico, a memória e habilidades socioemocionais”, diz Patricia Lot, de 42 anos, aluna SUPERA São José dos Campos (SP).

Sobre o Método SUPERA

O SUPERA é a maior rede de escolas dedicada ao desenvolvimento do cérebro do Brasil. Ao todo, são mais de 400 escolas e 130 mil alunos treinados. O curso é presencial e acontece uma vez por semana, com aulas de duas horas. Os alunos percebem os benefícios do curso logo nos seis primeiros meses e relatam evolução nos estudos, na vida profissional e nos relacionamentos pessoais.

Os principais resultados estão ligados às capacidades cognitivas dos alunos, como foco, concentração, memória, raciocínio lógico e criatividade. As aulas também treinam habilidades socioemocionais (autoconfiança e relacionamento interpessoal) e aliviam o estresse.

O SUPERA foi criado pelo brasileiro Antônio Carlos Guarini Perpétuo, na cidade de São José dos Campos, interior de São Paulo, há mais de 13 anos. A ideia surgiu quando ele pesquisava ferramentas e recursos para ajudar o filho pequeno a se concentrar.

Tatiana Olivetto – Assessoria de Imprensa do Método SUPERA

Assessoria de Imprensa SUPERA

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado. Assine nossa Newsletter



Posts Relacionados