Conheça os principais vilões da memória

Publicado em: 01/03/2019 por: Assessoria de Imprensa SUPERA

É importante saber que muitos problemas de memória não estarão presentes em decorrência de um problema de saúde, mas talvez pela convivência com os que chamamos de vilões da memória. O primeiro deles seria a falta de atenção. Sabe-se que a atenção é a primeira etapa do processamento da memória recente; quanto mais atentos estivermos, melhor será o desempenho da nossa memória.

Conheça os principais fatores que podem prejudicar nossa memória
Conheça os principais fatores que podem prejudicar nossa memória

A desorganização ambiental e a falta de uma rotina obrigatória pré-estabelecida também colabora para que nosso cérebro fique mais preguiçoso, interferindo em um pior desempenho do processamento das nossas habilidades mentais.  Por isso, estabelecer um ritmo de tarefas obrigatórias e que envolvam hábitos de vida saudáveis são fundamentais para uma boa qualidade do processo de memorização e do resgate da informação memorizada.

Outro aspecto importante para se observar em pessoas adultas e idosas é o desempenho da chamada acuidade visual; ou seja, o quão sua visão está preservada e mantida, para interpretar as informações sensoriais visuais recebidas do meio. É descrito na ciência que pessoas com dificuldades visuais não corrigidas, seja por óculos, lentes oculares ou cirurgias podem ter um pior desempenho de memória e a longo prazo, podem desenvolver doenças neurodegenerativas.

Supera e você na Disney

O mesmo acontece com a capacidade auditiva; um indivíduo que em sua fase adulta relata sentir dificuldades auditivas, decorrentes de mudanças do processo normal do envelhecimento, precisa procurar auxílio de profissionais especializados, uma vez que a dificuldade auditiva também está relacionado a um pior desempenho de memória.

Neste sentido podemos ter algumas dúvidas que surgem: por que as dificuldades visuais e auditivas seriam vilões da memória? Porque estas dificuldades interferem nos estímulos recebidos pelo cérebro; além disso, muitas vezes pessoas com estas dificuldades passam a se isolar socialmente, interagindo menos com outras pessoas, e consequentemente, buscam por menos estímulos de memória e de atenção, apresentando assim um estilo de vida pouco desafiador para as habilidades mentais.

Ressalta-se também dentre os vilões da memória o estado de humor e a presença de sintomas de ansiedade. Indivíduos deprimidos ou com a presença de sintomas de ansiedade são indivíduos com dificuldades de atenção e concentração e podem apresentae um pior processamento da memória.

São pessoas que costumam se esforçar menos para novas aprendizagens, possuem crenças negativas sobre o seu desempenho cognitivo por se acharem menos capazes de enfrentar grandes desafios, pois apresentam pensamentos negativos e falta de ânimo na maioria das vezes. Em relação a este aspecto a nossa dica seria: cuide do seu estado do humor, a partir do momento que ele interfere na sua qualidade de vida, pois pode ser um problema de saúde a ser tratado.

Importante também se atentar à qualidade do sono, pois a insônia é uma grande vilã para um mau desempenho das habilidades mentais. É durante o sono que formamos as aprendizagens adquiridas durante o dia; então, uma boa qualidade do sono é fundamental para um bom funcionamento da memória.

Nos estudos das neurociências também se destaca a importância de evitar o abuso de alimentos industrializados, com excesso de açúcares e gorduras saturadas, pois estes alimentos podem acumular no cérebro proteínas não utilizadas, os radicais livres, e podem possibilitar o aparecimento de toxinas no cérebro. A longo prazo, podem gerar prejuízos no funcionamento das habilidades mentais, sendo um fator de risco para o desenvolvimento de demências.

No entanto, sabemos que, embora convivamos com vilões que interferem no desempenho da memória, temos que nos lembrar que há formas de combatê-los.

A partir dos hábitos de vida saudáveis, como uma alimentação balanceada, boa qualidade do sono, realização de exercícios intelectuais que estimulem as habilidades cognitiva (como por exemplo, os exercícios de ginástica cerebral oferecidos pelo SUPERA), a prática regular de atividades físicas prescritas por um profissional e os cuidados com o estado de humor e com a prevenção ou manejo adequado de doenças crônicas presentes. Evite vícios, seja em alimentos industrializados, jogos de azar; desafie-se, busque a interação social, e viva uma vida saudável e com tranquilidade em todas as fases da vida.

Conheça os principais vilões da memória - SUPERA - Ginástica para o Cérebro
Thais Bento Lima é gerontóloga e colunista do SUPERA Ginástica para o Cérebro

Assessoria de Imprensa SUPERA

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado. Assine nossa Newsletter



Posts Relacionados