Como o cérebro reage às compras de final de ano

Publicado em: 17/12/2019 por: Assessoria de Imprensa SUPERA

Dezembro chegou e com ele, as inúmeras festas e comemorações de final de ano. Época de presentear pessoas queridas nas festividades de Natal, Amigo Secreto, confraternizações… Com tantos eventos, a tendência é o aumento das compras de presentes, lembrancinhas… Porém, você sabe qual é o efeito das compras de final de ano e do consumismo exagerado no nosso cérebro?

Como o cérebro reage às compras de final de ano - SUPERA - Ginástica para o Cérebro
Em época de festas e final de ano, entenda os efeitos do consumismo exagerado no cérebro

De acordo com pesquisa conduzida pelo SPC Brasil junto com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, quatro a cada dez brasileiros realizam compras por impulso, sem uma real necessidade. Na maioria das vezes, o consumo desenfreado é causado pelo cansaço e pela preguiça, fazendo com que o consumidor caia nas tentações causadas pelas propagandas e estratégias de lojas nesse período.

Quando realizamos uma compra, nosso cérebro produz uma grande quantidade de dopamina, substância responsável por proporcionar sensações de satisfação e felicidade. É por isso que temos aquela sensação de alegria intensa quando adquirimos aqueles produtos que tanto queríamos.

Além disso, as inúmeras propagandas e estratégias utilizadas pelas lojas e pelas marcas de produtos também estimulam áreas da nossa mente, influenciando o funcionamento das atividades cerebrais. De acordo com pesquisa realizada na Universidade da Califórnia, as regiões do cérebro responsáveis pela tomada de decisão e o processo emocional são ativadas quando consumidores são bombardeados por propagandas e anúncios de compras de produtos.

Quando estamos em uma situação de estresse e cansaço – comuns nessa época do ano – nossa capacidade de tomada decisão é prejudicada, fazendo com que nosso cérebro ceda às tentações das compras, tornando essa época do ano a mais consumista de todas.

Como treinar o cérebro

Para treinar o cérebro e evitar algumas compras desnecessárias e exageradas de final de ano, temos algumas dicas:

– Faça compras pela manhã: nesse momento do dia, estamos mais resistentes às tentações, uma vez que nosso cérebro não teve tantas tomadas de decisões do que à noite.

– Fuja de lugares lotados: quem nunca se sentiu tentado a comprar algo ao ver uma loja lotada? Fugindo de aglomerações, evitamos o efeito manada – quando nos deixamos levar pelo comportamento alheio. Horários e lugares tranquilos garantem compras mais conscientes e saudáveis.

– Controle os impulsos: a dopamina é liberada dois minutos e meio após uma decisão de compra, segundo estudos. Ou seja, ter consciência e ponderar a real necessidade dos produtos comprados é essencial para evitar compras desnecessárias.

– Faça ginástica para o cérebro: a prática da ginástica cerebral auxilia na tomada de decisões, garantindo mais concentração e raciocínio – e isso em todas as áreas da vida. Quando refletimos melhor sobre nossas ações e encontramos a melhor forma de solucionar problemas, garantimos mais qualidade de vida. Além disso, a ginástica para o cérebro é uma prática que ajuda àqueles mais estressados, garantindo autocontrole e autoestima para públicos de todas as idades.

Tatiana Olivetto – Assessoria de Imprensa e Comunicação

Compartilhar este artigo
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Share

SUPERA News

Mantenha-se atualizado. Assine nossa Newsletter

captcha



Posts Relacionados