Aprender após os 60 anos de idade

Publicado em: 12/04/2017 | Última modificação em 25/09/2017 Por Assessoria de Imprensa SUPERA

qualidade de vida

Thais Bento Lima da Silva, Gerontóloga pela Universidade de São Paulo, Mestre e Doutoranda em Neurologia Cognitiva e Envelhecimento.

Para aprender na terceira idade, é preciso exercitar o cérebro e fortalecer as conexões neuronais

Aprender – A educação representa uma construção contínua dos conhecimentos, aptidões e da sua capacidade de discernir e agir. Por meio da educação, o indivíduo encontra uma variedade de objetivos e oportunidades de crescimento pessoal.
Isso se dá também com o público da terceira idade, em que a educação apresenta-se como uma resposta inovadora aos novos desafios e demandas sociais deste grupo etário.
Se pensada no contexto da educação ao longo da vida, a educação representa um instrumento promotor de mudança cultural. Por isso, invista em você, tenha projetos de vida e esteja aberto a novas aprendizagens.

2017Supera e você na Disney
Aprender após os 60 anos de idade - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Aprender na terceira idade: liberte-se dos esteriótipos do envelhecimento

Você já parou para resgatar ou para planejar sua vida nesta nova etapa? Quais atividades que realizar? Por que realizá-las? Pense em dar sentido à sua vida e continue aprendendo. A aprendizagem é uma ação que não tem fim e não tem limite de idade.
Sobretudo, é importante refletir que somos capazes de adquirir novas aprendizagens mesmo durante a velhice. O cérebro é plástico e, por isso, é passível de novas experiências, aprendizagens e de descobertas de talentos escondidos.
A neurociência comprova que alguns neurônios são perdidos durante a velhice, porém, aqueles que são exercitados se potencializam e ficam com melhor desempenho.
Sabe-se também que após os 60 anos há uma regulação das emoções e, com isso, os vínculos sociais e as estratégias de enfrentamento para eventos negativos que vivenciamos são fortalecidos.
Por isso, desmistifique os conceitos destrutivos, como os estereótipos do envelhecimento – que o bloqueiam de executar e estimular um talento adormecido- avalie a si mesmo e permita-se encarar novos desafios como uma ação de ressignificação de si mesmo, pois o crescimento pessoal é contínuo e acontece ao longo do ciclo da vida.

Compartilhar este artigo

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário ;)

  • Nenhum comentário ainda

Nenhum comentário para "Aprender após os 60 anos de idade"

Faça um comentário

SUPERA PRESENCIAL

O Supera Ginástica para o Cérebro é voltado para todas as pessoas a partir de 5 anos, sem limite de idade. O curso potencializa a capacidade cognitiva aumentando a criatividade, concentração, foco, raciocínio lógico, segurança, autoestima, perseverança, disciplina e coordenação motora. As aulas, ministradas uma vez por semana com duração de duas horas, são dinâmicas e contagiantes, com atividades que agradam todo tipo de público.

SUPERA para escolas Método de estimulação cognitiva

Exclusivo para Instituições de Ensino. O SUPERA é a mais avançada ferramenta pedagógica de estimulação cognitiva e, portanto, representa um grande diferencial para sua instituição de ensino. Além de ser um excelente recurso de marketing, o método melhora o desempenho dos alunos e eleva os índices de aprovação da sua escola.

Franquia SUPERAEmpreenda em Educação

Criado em 2006, o SUPERA é hoje a maior rede de escola de ginástica para o cérebro do Brasil. Em um ano de operação, entrou para o sistema de franquias e hoje já possui 400 unidades no país. O curso, baseado em uma metodologia exclusiva e inovadora, alia neurociência e educação. Se você tem interesse em empreender nesta área, deixe seu cadastro em nosso site.