Palácio da memória, uma técnica de memorização

Publicado em: 17/03/2016 por: Barbara

Mariele Cestari é diretora franqueada do SUPERA Londrina (PR)

Mariele Cestari é diretora franqueada do SUPERA Londrina (PR)

A maior queixa entre as pessoas que procuram o Método Supera é a falta de memória ou o declínio na capacidade de memorização. Alunos na faixa etária dos cinquenta anos têm reclamado que já nem sequer são capazes de ir ao supermercado sem uma lista de compras. Adultos entre vinte e trinta anos queixam-se da dependência da agenda. Já as crianças e os adolescentes em idade escolar relatam dificuldades em memorizar fatos e informações necessárias, por exemplo, para fazer provas.

Para todos estes casos, existe uma técnica de memorização chamada Palácio da Memória que pode ser bastante útil, uma vez que auxilia a retenção de informações de forma organizada, facilitando o resgate da informação armazenada.

O Palácio da Memória é uma técnica milenar, que era usada pelos oradores da época da Antiguidade para fazer discursos e apresentações sem nenhum tipo de apoio, nem sequer anotações em papel, guardando as informações exclusivamente na cabeça.

Explicação da técnica

Para começar a entender a técnica, é preciso primeiramente definir qual será o seu Palácio (uma estrutura física, uma edificação). Aqui fica, então, uma dica importante: escolha um local que você conheça muito bem, por exemplo, a sua própria casa.

Para explicar a técnica, peço que imagine como palácio uma casa em que você tenha a seguinte ordem dos cômodos: 1) Garagem, 2) Sala de estar, 3) Lavabo, 4) Sala de jantar, 5) Cozinha, 6) Varanda, 7) Área de serviço, 8) Banheiro Social, 9) Dormitório I, 10) Dormitório II, 11) Suíte, 12) Banheiro da Suíte.

palacio da memoria

Apresentado o palácio, vamos ao exercício, que será feito com o objetivo de memorizar 12 itens que devem ser comprados no supermercado. Para isso, vamos colocar cada item em um cômodo de forma incomum, isto porque nosso cérebro tem facilidade para guardar informações diferentes, não habituais. Então use bastante sua criatividade.

Comece imaginando que, na Garagem, sobre o carro, existe uma penca de bananas cobrindo todo o carro, como se fosse a capa protetora do veículo. Depois, entre na sala de estar, e visualize no lugar do sofá uma estrutura de caixas de sabão em pó onde você pode se sentar.  Passe pelo lavabo e faça a imagem da pia jorrando leite pela torneira. Na sala de jantar, tem um frango sentado em uma das cadeiras. No meio da cozinha existe um pé de mamão plantado. Você passa pela varanda e vê que está chovendo feijões. Na área de serviço, a máquina de lavar está batendo uma massa de pão. Ao ligar o chuveiro do banheiro social a água sai preta como café.  A cama do primeiro dormitório está vermelha, cheia de molho de tomate. No segundo dormitório você nem consegue entrar, porque o chão está repleto de ovos, a cada passo, vários ovos se quebram. Na suíte, os travesseiros são sacos de farinha. E o banheiro da suíte está cheiroso, pois as paredes estão repletas de orégano.

Uma vez criada a imagem absurda em cada um dos cômodos, aos passear pelo Palácio, os objetos vão sendo resgatados facilmente. Esta técnica cria relações espaciais com a informação a ser memorizada.

E se houver necessidade de guardar mais do que 12 itens, basta criar mais detalhes em cada cômodo. Imagine na garagem, por exemplo, além da capa do veículo feita de penca de bananas, o portão de entrada, que pode ter vários limões pendurados.

No caso de adultos que queiram usar o Palácio da Memória para organizar sua rotina, é preciso colocar em cada cômodo uma tarefa prevista para o dia, assim as tarefas ficam ordenadas conforme o “passeio” pelo Palácio.

Para as crianças e os adolescentes que precisam estudar para uma prova de História, por exemplo, em que há necessidade de guardar a ordem cronológica dos fatos, em cada cômodo do Palácio deve ser colocada uma informação. Assim, ao passear pelo Palácio, as imagens vão sendo resgatadas já de modo ordenado.

Nosso cérebro tende a ser preguiçoso, por isso, precisa ser desafiado diariamente. No Método Supera, os alunos são estimulados a exercitar o cérebro não apenas enquanto fazem as atividades do curso, mas em todas as oportunidades do dia a dia. O Palácio da Memória e outras técnicas de memorização são ensinadas aos alunos com o intuito de aprimorar a memória, manter a saúde mental e melhorar a qualidade de vida de todos.

Série Especial – Semana Mundial do Cérebro

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado.
Assine nossa Newsletter

Posts Relacionados