Tipos de memória

Publicado em: 03/12/2014 por: Assessoria de Imprensa SUPERA

tipos de memoria ginastica do cerebroA memória foi tema de mais uma aula da especialista em jogos e psicopedagoga, Lilia Maíse de Jorge, realizada esta semana, para os educadores da rede de exercícios para o cérebro SUPERA. Segundo ela, a memória é importante para quem quer aprender.

Primeiro, Dra Lília discorreu sobre a importância do conhecimento prévio da informação para o aprendizado. Os arquivos que temos no cérebro ajudam no armazenamento de novos conteúdos e vários tipos de memória podem contribuir para isso também.

“Quem ensina tem de fazer associações, oferecer outras conexões ao aprendiz, usando abordagens diferentes e estimulando vários sentidos. Daí a importância de resgatar a memória, investigar os conhecimentos prévios de quem aprende, recordar conteúdos de aulas anteriores, para formar ‘ganchos’ e definir diferentes estratégias de ensino”, explica a especialista.

Supera e você na Disney

O fato de a memória ser altamente seletiva faz com que o cérebro realize automaticamente uma filtragem de tudo que é recebido por meio dos sentidos. Neste processo, o cérebro faz uma varredura para checar se aquela informação já está registrada, e se não estiver, envia um sinal para que outras estruturas cerebrais guardem a informação na forma de memória.

Para explicar a importância da memória no processo de aprendizado, Dra Lília descreveu os tipos de memória

Memória de Trabalho: não deixa arquivos permanentes, refere-se à capacidade de manter um arquivamento temporário de uma informação enquanto executa uma tarefa cognitiva em paralelo. É utilizada para recordar palavras lidas há pouco tempo de forma a permitir a compreensão do resto da frase.

Esse tipo de memória necessita de foco, atenção, concentração e raciocínio, habilidades desenvolvidas com os exercícios para o cérebro, que estimulam novas conexões neurais e potencializam o desempenho cerebral.

Procedimental: provém das habilidades sensoriais e/ou motoras e é baseada no automatismo, por exemplo: o hábito de amarrar os cadarços, utilizar talheres e escovar os dentes.

Neste caso, o procedimento é registrado enquanto a ação é executada e, após certo tempo de treino, as vias neurais utilizadas fazem o circuito mais rapidamente, ou seja, no modo automático.

“O ábaco é eficiente neste processo de aprendizado, pois se faz com o mesmo procedimento para realizar o cálculo mental”, explica Lilia Maíse sobre os passos para aprender a resolver problemas matemáticos mentalmente, utilizando, em primeiro lugar, o procedimento consciente e, após muitos treinos, realizá-lo de maneira automática.

Declarativa: trata-se da memória de fatos, de um poema, de um rosto e de conhecimentos específicos (medicina, psicologia, etc). Ao mesmo tempo, a memória declarativa divide-se em:

  1. Semântica: engloba todo o conhecimento organizado, por exemplo o domínio da Língua Portuguesa.
  2. Episódica: permite resgatar detalhes marcantes, como o nascimento de um filho, a perda de um ente querido. Os lobos frontais são importantes para a manutenção da coerência de uma memória episódica.

Sendo assim, a memória possui um papel importante na vida das pessoas, e por isso, deve ser estimulada para mantê-la ao longo da vida.  Neste sentido, um dos métodos mais eficazes e modernos são os exercícios para o cérebro, ou ginástica cerebral, responsáveis por manter o cérebro ativo e saudável.

Foto: Revista IstoÉ

Assessoria de Imprensa SUPERA

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado. Assine nossa Newsletter



Posts Relacionados