Neuróbica combate o estresse

Publicado em: 08/05/2014 por: Barbara

neurobica combate o estresse

As dezenas de atribuições que tomam conta do nosso dia a dia nos fazem acreditar que o estresse é uma reação comum do nosso corpo, e que pode ser combatido à base de remédios. Porém, cientistas descobriram que o estresse está relacionado ao status de piloto automático do cérebro.

Publicado no jornal Science, o experimento submeteu alguns ratos a níveis crônicos de estresse, o que resultou em perturbações comportamentais e uma mudança primária na rede de circuitos neuronais. Ou seja, os roedores estavam dispostos a fazer as mesmas atividades repetidamente, dificultando a transição para um comportamento direcionado por objetivos.

Supera e você na Disney

A região do cérebro que está associada à tomada de decisões apresentou baixos níveis de atividade, em contrapartida, outras regiões relacionadas aos hábitos se manifestaram com mais intensidade.

Os cientistas do instituto de Pesquisa de Ciências da Vida e da Saúde, em Portugal, concluíram que a sensação de estar altamente estressado pode levar a atitudes rotineiras, ou seja, o cérebro assume a posição de piloto automático.

Pensando nisso, questione-se: quantas vezes ao dia acionamos o piloto automático sem perceber? Felizmente, tal situação é reversível graças à estimulação cerebral ou ginástica para o cérebro.

No SUPERA, os alunos são constantemente estimulados com atividades que variam de acordo com o grau de dificuldade e, ao mesmo tempo, promovem o desenvolvimento intelectual em função das interações, tais como as neuróbicas.

A neuróbica é a aeróbica do cérebro, atividade que rompe com a rotina. Exercitada de forma intencional, com foco no aprimoramento de determinadas habilidades a cada etapa, ela torna  o cérebro mais ágil e flexível. Assim, ele se torna capaz de buscar soluções criativas para os problemas do dia a dia, além de combate o estresse e evitar o declínio das funções cognitivas.

Nas aulas de ginástica para o cérebro do SUPERA, os educadores desenvolvem as neuróbicas com os alunos em diversos momentos. Inverter as letras de uma palavra, praticar o ábaco com uma luva, colocar uma venda nos olhos e tentar traçar caminhos diferentes são alguns exemplos de neuróbica.

Toda atividade que exige raciocínio e ao mesmo tempo é desafiadora aumenta os níveis de atividade cerebral e fortalece as conexões neuronais. Os reflexos da ginástica cerebral são percebidos logo no início das aulas: mais disposição, criatividade, motivação, agilidade de raciocínio e qualidade vida.

Não deixe o cérebro estagnado: mexa sua mente!

Barbara

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado. Assine nossa Newsletter



Posts Relacionados