Mitos e verdades sobre o cérebro

Publicado em: 05/02/2013 por: Assessoria de Imprensa SUPERA

Mitos e verdades sobre o cérebro - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Esclareça suas dúvidas e comece a entender como você pode melhorar seu cérebro

Mitos e verdades sobre o cérebro – o que você precisa saber para começar a entender o seu cérebro e melhorar sua performance nas atividades diárias, exercitando suas conexões neurais.

Os estudos sobre o cérebro, principal órgão do corpo e centro do sistema nervoso, estão avançando a cada dia. O Supera, rede brasileira de escolas que oferece um curso inovador de ginástica cerebral, fez uma lista de dez “neuromitos” para você se atualizar. Confira.

1. Usamos nosso cérebro 24 horas por dia (Verdade) – Nem mesmo nas suas noites mais tranquilas de sono o seu cérebro para de funcionar. O sono é dividido em quatro fases distintas e, ao longo de cada uma delas, o cérebro varia seu grau de funcionamento. E é justamente durante o sono que o cérebro acessa, organiza e consolida a memória.

2. Crianças devem aprender sua língua materna antes de aprender um segundo idioma. Caso contrário, nenhuma língua será bem aprendida (Mentira).

3. Se as crianças não tomarem água suficiente, (seis a oito copos por dia) o cérebro encolhe (Mito).

4. Jejum pode afetar desempenho escolar (Verdade). Começar o dia com um cardápio balanceado garante energia necessária para o dia e é fundamental para a atenção e a aprendizagem. O hormônio cortisol, ligado ao aumento do estímulo e ao estresse, está em um nível alto durante a manhã. Se você não se alimenta de forma adequada, haverá um déficit na quantidade de energia e, consequentemente, um aumento do cortisol no sangue, visando suprir essa necessidade. O problema é que o seu nível de estresse vai subir também.

Supera e você na Disney

5. Quando uma região do cérebro é danificada, outra parte do cérebro pode aprender a exercer esta função (Verdade).

6. Usamos apenas 10% do nosso cérebro (Mito) – Especialistas dizem que o “mito dos 10%” surgiu entre os defensores da paranormalidade. Para eles, utilizar 100% é exclusividade de quem levita ou lê mentes, enquanto atividades do dia a dia limitam o resto das pessoas a apenas um décimo da “força do pensamento”. Quantos por cento então? Atribuir um percentual é muito arriscado, pois os cientistas teriam que saber quanto equivale os 100%. A ciência ainda não chegou a este nível. Mas, existem formas de estimular o cérebro e aumentar sua capacidade, como a ginástica cerebral, por exemplo. A capacidade de remapeamento das conexões das células nervosas (neuroplasticidade) permite com que o cérebro seja estimulado e esteja em constante aprendizado.

Segundo a diretora pedagógica do SUPERA, Solange Jacob, o cérebro não funciona a 4%, 10%, 50% – ou qualquer outro número – de seu potencial para processar todas as informações, que são os estímulos que chegam do ambiente, tanto externo quanto interno. O mais fantástico a saber é que o cérebro se reorganiza para fazer novas combinações e mudar a eficiência de suas conexões. Ele usa toda a sua capacidade de maneira integrada e harmoniosa para funcionar e dar resposta a estes estímulos.

Pense que, se isto fosse verdade – utilizar apenas 4% da capacidade -, os 96% da massa cerebral poderiam ser dispensados, não é? No entanto, qualquer porcentual atingido por uma lesão cerebral impacta nas funções cognitivas e comportamento. Precisamos do encéfalo todo. Do sistema nervoso central atuando, processando e respondendo aos estímulos, de modo integrado.

“Não há um limite para o uso de nossas capacidades cerebrais. O que é verdade é que a plasticidade das conexões nervosas tem um grande potencial que ainda não sabemos quantificar, mas seguramente fortalecer as conexões e estabilizar o número de conexões entre os neurônios é a grande chave para que as conexões permaneçam ativas e respondam por algum estímulo externo ou do comportamento, com uma resposta adequada e adaptativa para o mundo”, afirma Solange Jacob.

7. Os hemisférios direito e esquerdo do cérebro sempre trabalham juntos (Verdade).

8. O cérebro é cinza: MITO Você já deve ter ouvido falar em “massa cinzenta”, certo? Se você pudesse observar o órgão em pleno funcionamento, você iria se deparar com uma massa de coloração esbranquiçada, bem clara e brilhante, por conta dos fluidos e ao material gorduroso que envolve o cérebro.

9 As crianças ficam menos atentas após consumirem açúcar e lanches (Mito).

Criado em 2006, o SUPERA é um curso de ginástica cerebral, que desenvolve habilidades cognitivas. Através da ginástica cerebral feita com o ábaco (instrumento milenar de cálculo), jogos e dinâmicas de grupo, o método aumenta a capacidade do cérebro de prestar atenção, de se concentrar, armazenar informações, fazer cálculos com agilidade, se relacionar melhor, ter autoestima elevada e outros benefícios.

A ginástica cerebral, que deve sempre incluir elementos novos, variedade e desafio crescente, aciona todas as regiões do cérebro, ativando novas redes neurais e ampliando as capacidades do cérebro.

Este artigo foi produzido com informações de especialistas e do site americano especializado Sharp Brains.

Assessoria de Imprensa SUPERA

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado. Assine nossa Newsletter



Posts Relacionados