Implante cerebral pode recuperar a memória

Publicado em: 14/05/2014 por: Barbara

Implante cerebral pode recuperar a memória

Implante cerebral pode recuperar a memória

Um investimento americano de mais de US$ 100 milhões em pesquisas científicas será capaz de recuperar a memória e está sendo realizado pela Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA). O resultado poderá ser apresentado nos próximos meses.

O estudo militar envolve questões éticas entre os conselheiros do grupo de pesquisa, pois o implante cerebral tem como objetivo restaurar a memória declarativa, ou seja, lembranças de pessoas e acontecimentos, em soldados pós-guerra e pessoas que sofrem de doenças degenerativas, tais como Alzheimer. Sua aplicação em militantes poderia interferir nas técnicas de combate, tornando-os mais agressivos e menos conscientes, assim como há o risco de perder o senso de si.

Supera e você na Disney

Até agora, a pesquisa realizada pelo cientista Robert Hampson, foi capaz de amenizar os tremores em pessoas que sofrem de Parkinson, diminuir convulsões epilépticas e melhorar o estado da memória em pacientes com Alzheimer.

Inspirados em marca-passos cardíacos, os dispositivos neuroprotéticos  podem interagir diretamente com o hipocampo, através de pulsos de energia são enviados ao cérebro, denominados estimulação cerebral profunda.

No entanto, ainda há muito a ser aprimorado, pois o equipamento não apresenta o mesmo resultado em todas as pessoas, devido aos padrões e conexões da memória ser específicos em humanos.

Assim como os exercícios para o cérebro praticados nas aulas do SUPERA, o cérebro também recebe estímulos, capazes de aprimorar o raciocínio lógico e estabelecer novas conexões neuronais, porém sem aparelhos.

A atividade realizada com grau de dificuldade e desafio crescente faz com que o aluno consiga compreender com mais facilidade a tarefa a ser executada, pois a concentração e a atenção também são habilidades desenvolvidas com os exercícios para o cérebro.

As pesquisas da neurociência já comprovaram que a neuroplasticidade (capacidade do cérebro em mudar o padrão de suas conexões e melhorar o desempenho) também acontece através dos exercícios para o cérebro.

Em qualquer fase da vida a atividade intelectual pode ser aprimorada, garantindo mais qualidade de vida e bons resultados no trabalho e nos estudos.

Barbara

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado. Assine nossa Newsletter



Posts Relacionados