Glossário do cérebro

Publicado em: 24/09/2021 Por Júlia Santana

Um dos órgãos mais complexos do corpo humano, responsável por quase todas as tarefas que desempenhamos, como andar, falar, pensar, raciocinar… Consegue imaginar de quem estou falando? Isso mesmo, do cérebro!

Este órgão pode ser dividido em 3 partes (conforme a imagem abaixo), sendo elas o cérebro, cuja função, entre outras coisas, é a manutenção das memórias e resolução de problemas, o cerebelo, que atua na coordenação motora e o tronco cerebral, que controla funções involuntárias como a respiração.

Glossário do cérebro - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Essas partes atuam em conjunto para que nosso corpo funcione de maneira adequada. Neste artigo iremos explicar quais são as funções de cada uma dessas partes e como elas trabalham para que possamos realizar todas as tarefas do dia a dia.

Cérebro

No cérebro está localizado o córtex cerebral, a camada mais externa, por onde chegam os impulsos do sentido, de onde sai o comando dos movimentos e onde ocorrem associações de informações que geram os pensamentos. Essa parte é composta por células da glia — responsáveis pela nutrição, proteção e auxílio do sistema nervoso, e neurônios, células responsáveis pela transmissão de impulsos nervosos.

O córtex pode ser dividido em dois hemisférios, o esquerdo e o direito, unidos por feixes de fibras de comunicação.

Quando pensamos em nos mexer, cada um dos hemisférios controla o corpo de maneira invertida, ou seja, o lado esquerdo comanda os movimentos do lado direito e o hemisfério direito comanda o lado esquerdo.

Também existem diferenças na organização de cada hemisfério, enquanto algumas funções são representadas em ambos os hemisférios (como a visão, por exemplo), outras são representadas em apenas um lado (centro da fala no lado esquerdo), chamamos essa assimetria de lateralização cerebral.

Os hemisférios podem ser divididos em 5 grandes regiões, chamadas lobos

  • Lobo frontal: Localizado logo atrás da testa, essa região é responsável pelo controle do pensamento lógico e racional e tomada de decisões. Ferimentos e lesões na região podem levar a incapacidade de solucionar problemas e planejar ações;
  • Lobo temporal: Essa é a região localizada atrás das orelhas e que ocupa-se do processamento de informações auditivas e codificação de memórias. Lesões na região costumam ocasionar dificuldade em compreender palavras estímulos auditivos, bem como reter novas informações e novos aprendizados;
  • Lobo parietal: Derivado do latim, “parietal” significa “parede” ou “muro”. Situado na parte superior do cérebro, o lobo parietal processa estímulos do ambiente externo e nos possibilitam as sensações de calor, dor e tato;
  • Lobo occipital localizado na parte inferior e posterior do cérebro, esse é o lobo responsável pelo processamento dos estímulos visuais, gerando a imagem e classificando os objetos segundo sua cor, forma e tamanho;
  • Lobo da ínsula localizado na profundidade dos lobos frontal, parietal e temporal. Ele se conecta com muitas outras áreas, além de fazer parte do sistema límbico – que é o sistema que gera e processa emoções! Também tem funções na parte sensitiva e motora do sistema digestivo.
Glossário do cérebro - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Cerebelo

Certamente você já ouviu falar sobre o cerebelo em algum momento, não é mesmo? Ele é um componente importante do sistema nervoso central localizado na fossa craniana posterior. Derivado do latim “cerebellum”, o termo significa “pequeno cérebro” e é fundamental na execução de diversas funções. Além disso, ele detém cerca de 80% de todos os neurônios do cérebro.

Utilizamos essa região quando damos os nossos primeiros passos ou aprendemos a andar de bicicleta. Não sem razão, essa parte do cérebro é conhecida como maestro dos movimentos, sendo uma de suas principais funções o ajuste de movimentos finos, que compreende as capacidades de controle dos movimentos voluntários do corpo, coordenação motora e equilíbrio.

As lesões nessa região podem manifestar sintomas como:

  1. Distúrbios na fala;
  2. Perda de equilíbrio;
  3. Mudança na postura;
  4. Ataxia ou síndrome cerebelar (incoordenação dos movimentos).

Tronco cerebral

Também conhecido como tronco encefálico, essa parte está localizada entre a medula espinhal. No tronco cerebral estão localizados o bulbo raquidiano, o mesencéfalo e a Ponte, que juntos, estabelecem conexão entre o cérebro e a medula espinhal. Essa é uma área de extrema importância pois executa funções vitais aos seres humanos, como por exemplo:

  • Manter a pressão arterial;
  • Regular o ritmo cardíaco;
  • Administrar a função respiratória;
  • Coordena os músculos involuntários envolvidos no processo de digestão.
  • No tronco encefálico também está a formação reticular, uma área que tem função de ativar o córtex cerebral (como um botão de ligar). Lesões nessa região podem levar ao estado de coma.

Por ser um órgão de funcionamento complexo e ainda objeto de muito estudo, muitas vezes proliferam-se notícias falaciosas que se espalham rapidamente, colocando-se como verdades absolutas.

Vamos desmistificar algumas dessas informações?

Usamos mesmo só 10% de toda nossa capacidade cerebral?

Provavelmente você já ouviu a afirmação de que utilizamos somente 10% do total da nossa capacidade cerebral, não é mesmo? Esse tópico foi até tema de filme. Dirigido por Luc Besson, Lucy conta a história de uma jovem obrigada a contrabandear drogas que, em contato com seu organismo explodem e lhe dão super poderes, elevando sua capacidade cerebral em 100%, concedendo-lhe a capacidade de telepatia, telecinesia e a capacidade de absorver conhecimento de forma instantânea. Parece incrível, não é mesmo?

Embora não tenhamos essas capacidades, também não utilizamos somente 10% da capacidade do nosso cérebro, precisamos de 100% dele o tempo todo! Por meio de exames de neuroimagem envolvendo ressonância magnética, neurocientistas identificaram que de atividades mais simples às mais complexas, utilizamos diferentes regiões do cérebro para desempenhá-las.

O lado esquerdo e direito do cérebro possuem funções distintas?

Outra falácia acerca do cérebro é aquela que defende que o lado esquerdo corresponde à lógica enquanto o direito à criatividade. Essa foi uma crença responsável pela produção em massa de livros, testes e materiais pedagógicos que buscavam desenvolver métodos e habilidades partindo dessa colocação.

Não se pode negar que existe a lateralidade de áreas especializadas (como citamos ali em cima), por exemplo: Áreas que cuidam da linguagem estão no lado esquerdo e áreas de orientação espacial do lado direito.

No entanto, os testes científicos demonstraram que para efetuar tarefas, sejam de cálculo ou criatividade, ambos os hemisférios do cérebro atuam em conjunto, integrados. Como por exemplo para resolver um problema de matemática, além da lógica temos de usar também a criatividade, pois em diversos casos há mais de se chegar à solução correta.

Quanto maior o cérebro maior a inteligência?

Muitas eram as indagações acerca do que nos torna inteligentes. Alguns especulavam ser o tamanho do cérebro enquanto outros acreditavam ser a quantidade de neurônios. No entanto, pesquisas recentes têm demonstrado que esses fatores não determinam nossa inteligência, mas sim a quantidade de neurônios encontrados no córtex.


Segundo a neurocientista Suzana Herculano, um elefante africano tem um cérebro 3 vezes maior e cerca de 3 vezes mais neurônios do que nós humanos, mas apenas 2% dos neurônios são encontrados no córtex, um número muito reduzido quando comparado ao nosso. A pesquisadora ressalta que os neurônios, principalmente aqueles da região do córtex, constituem a unidade de processamento e integração de informações e de planejamento para o futuro, comprovando a importância dos neurônios no córtex para nossa inteligência.

Compartilhar este artigo

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário ;)

  • Visualizar os 8 comentários

8 comentários para "Glossário do cérebro"

Faça um comentário

SUPERA PRESENCIAL

O Supera Ginástica para o Cérebro é voltado para todas as pessoas a partir de 5 anos, sem limite de idade. O curso potencializa a capacidade cognitiva aumentando a criatividade, concentração, foco, raciocínio lógico, segurança, autoestima, perseverança, disciplina e coordenação motora. As aulas, ministradas uma vez por semana com duração de duas horas, são dinâmicas e contagiantes, com atividades que agradam todo tipo de público.

SUPERA para escolas Método de estimulação cognitiva

Exclusivo para Instituições de Ensino. O SUPERA é a mais avançada ferramenta pedagógica de estimulação cognitiva e, portanto, representa um grande diferencial para sua instituição de ensino. Além de ser um excelente recurso de marketing, o método melhora o desempenho dos alunos e eleva os índices de aprovação da sua escola.

Franquia SUPERAEmpreenda em Educação

Criado em 2006, o SUPERA é hoje a maior rede de escola de ginástica para o cérebro do Brasil. Em um ano de operação, entrou para o sistema de franquias e hoje já possui 400 unidades no país. O curso, baseado em uma metodologia exclusiva e inovadora, alia neurociência e educação. Se você tem interesse em empreender nesta área, deixe seu cadastro em nosso site.