De crachá e ‘batendo ponto’: conheça Lelinha, a mascote do SUPERA

Publicado em: 08/12/2020 Por Assessoria de Imprensa SUPERA

 Empresários e clientes que visitam o franqueador SUPERA em São José dos Campos (SP) são surpreendidos com uma recepção calorosa e inusitada: a cadela Lelinha – SRD (Sem Raça Definida) é presença diária na empresa.

Em poucos meses o convívio com o animal transformou completamente o ambiente e a rotina dos 65 colaboradores do prédio e, recentemente, Lelinha ganhou até um crachá do SUPERA.

Depois de uma chuva forte cadelinha passou a ir todos os dias na empresa até ser adotada por funcionários do franqueador SUPERA em São José dos Campos.
Cadelinha ganhou até um crachá da empresa

Ter uma cadelinha / funcionária não estava nos planos dos diretores da empresa, mas o processo de adoção ocorreu de forma muito natural. Lelinha chegou no SUPERA há oito meses quando procurou abrigo para se esconder de uma chuva forte.

O animal foi parar no setor de expedição da empresa e não queria saber de papo com ninguém. Arisca, a cadela apenas aceitou receber recebeu água e abrigo.

A surpresa veio nos dias seguintes, quando os funcionários perceberam que ela saía a noite e voltava, todos os dias, justamente no horário de início do expediente para ‘começar a trabalhar’ junto com todo mundo.

De crachá e ‘batendo ponto’: conheça Lelinha, a mascote do SUPERA - SUPERA - Ginástica para o Cérebro
O gerente Matheus Aragon, ‘pai’ de Lelinha

“Então decidimos levar ela no veterinário e foi um processo muito natural. Para fazer os tratamentos ela precisava tomar alguns remédios e por isso fizemos um rodízio entre os funcionários para que ela ficasse cada dia em uma casa para que o remédio fosse administrado”, lembrou Bárbara Perpétuo, Diretora de Gestão de Franquias, Marketing e Comunicação do Método SUPERA.

De crachá e ‘batendo ponto’: conheça Lelinha, a mascote do SUPERA - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Guarda compartilhada

Em uma das idas às casas dos funcionários, Lelinha passou pelas mãos do casal Matheus e Flávia. Foi amor à primeira visita.

“Eu até queria ter um cachorro, mas como ficava muito tempo fora de casa não queria deixá-lo sozinho. Como ela já era da empresa ficamos com uma espécie de ‘guarda compartilhada’. Ela chega aqui com muita alegria todos os dias, mas também fica feliz quando vai embora para casa com a gente. Não sei se ela fugiu ou foi abandonada. Deve ter tido um momento difícil na rua – que eu espero que não tenha sido muito tempo, mas agora está com a gente”, comemorou Matheus Aragon, gerente de Marketing do SUPERA.

Por que Lelinha?

Mesmo estando há pouco tempo como ‘funcionária’ do SUPERA franqueador, Lelinha já coleciona algumas boas histórias entre os colaboradores, a primeira delas relacionada ao seu nome.

De crachá e ‘batendo ponto’: conheça Lelinha, a mascote do SUPERA - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Os funcionários até tentaram algo que tivesse alguma relação com o negócio da empresa, como meta ou matrícula, mas o que pegou mesmo foi Lelinha, um diminutivo do nome do colaborador Christian Vilela Bianchi Rodrigues, Analista de Planejamento Estratégico.

“No começo ela só ficava perto de mim, então alguém chamou ela brincando de ‘Vilelinha’. Como ela é fêmea, eu mesmo sugeri que o nome fosse ‘Lelinha’ e pegou, mas sinceramente nunca imaginei que fosse dar  o meu nome para um cachorro”, lembrou Christian, entre risos.

Mas…e o xixi, como que faz?

Não à toa, Lelinha ganhou um crachá da empresa: ela passou no período de experiência. Brincadeiras à parte, a esperta  cadelinha dá uma aula de relacionamento interpessoal: circula muito bem por todos os departamentos, participa de reuniões e também encontrou uma maneira discreta de fazer suas necessidades fisiológicas: no jardim da empresa – sem que ninguém a tivesse ensinado

De crachá e ‘batendo ponto’: conheça Lelinha, a mascote do SUPERA - SUPERA - Ginástica para o Cérebro
Gramado é o banheiro de Lelinha

“A presença da Lelinha traz uma ruptura positiva de alguns conceitos corporativos e possibilita esta proximidade maior entre os funcionários. É uma visão nova, consciente e positiva das políticas internas de uma organização, algo que eu achei muito positivo”, avaliou a Analista de Recursos Humanos da Rede SUPERA, Raquel Attuy.

Medo da chuva

Mesmo com todo amor que recebe diariamente, as lembranças dos momentos que a cadelinha passou nas ruas vez ou outra vem à tona.

“Nesta época do ano temos muitos temporais e sempre que o tempo vira, mesmo antes de começar a chover, ela começa a tremer muito e assim fica até parar de chover, provavelmente são lembranças dos tempos difíceis que ela passou antes de ser adotada”, disse o Social Media Vitor Guimarães.

Em um ano atípico, com inúmeros desafios para as organizações, a presença de Lelinha entre os funcionários do SUPERA conseguiu até mesmo aumentar a motivação dos funcionários, segundo a responsável pela unidade.

De crachá e ‘batendo ponto’: conheça Lelinha, a mascote do SUPERA - SUPERA - Ginástica para o Cérebro
Cachorrinha está sempre alerta e não hesita em latir avisando que chegou um visitante

Alguns meses depois do início desta curiosa experiência, a opinião sobre a cadelinha é unanimidade. Lelinha deixou o ambiente mais alegre e leve.

“Já aconteceu de funcionários não estarem em um dia bom e, quando eles passam por ela, mudam. A missão do Supera é levar as pessoas a experimentar a emoção de pensar e agir de forma inovadora, desenvolvendo o potencial do cérebro e impulsionando uma forma incrível de viver e essa cultura também está dentro dos nossos ambientes de trabalho”, Bárbara, que concluiu: “Ter a Lelinha aqui fortalece muito este propósito porque ela oferece aos funcionários a oportunidade de dar amor dentro do ambiente de trabalho e também lembra a todos que, o trabalho, embora exija muito foco e desempenho, pode ser feito de uma maneira mais leve”.

Interessante, não é mesmo? Aproveite para conhecer o Método SUPERA de perto! Clique aqui e agende uma AULA GRÁTIS.

Compartilhar este artigo
  • LinkedIn
  • Share

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário ;)

  • Visualizar os 3 comentários

3 comentários para "De crachá e ‘batendo ponto’: conheça Lelinha, a mascote do SUPERA"

Faça um comentário

SUPERA PRESENCIAL

O Supera Ginástica para o Cérebro é voltado para todas as pessoas a partir de 5 anos, sem limite de idade. O curso potencializa a capacidade cognitiva aumentando a criatividade, concentração, foco, raciocínio lógico, segurança, autoestima, perseverança, disciplina e coordenação motora. As aulas, ministradas uma vez por semana com duração de duas horas, são dinâmicas e contagiantes, com atividades que agradam todo tipo de público.

SUPERA para escolas Método de estimulação cognitiva

Exclusivo para Instituições de Ensino. O SUPERA é a mais avançada ferramenta pedagógica de estimulação cognitiva e, portanto, representa um grande diferencial para sua instituição de ensino. Além de ser um excelente recurso de marketing, o método melhora o desempenho dos alunos e eleva os índices de aprovação da sua escola.

Franquia SUPERAEmpreenda em Educação

Criado em 2006, o SUPERA é hoje a maior rede de escola de ginástica para o cérebro do Brasil. Em um ano de operação, entrou para o sistema de franquias e hoje já possui 400 unidades no país. O curso, baseado em uma metodologia exclusiva e inovadora, alia neurociência e educação. Se você tem interesse em empreender nesta área, deixe seu cadastro em nosso site.