A importância de cachorros e gatos para pessoas idosas

Publicado em: 08/02/2024 Por Assessoria de Imprensa SUPERA

Cachorros e gatos para pessoas idosas e para muitas pessoas o contato com animais de estimação como gatos e cachorros, representa uma relação familiar, na qual o amor, o carinho e a sensação de bem estar se manifestam. Além desses fatores, você sabe qual a importância dos denominados “pets” na vida das pessoas idosas?           

Em uma rápida pesquisa em base de dados de produções científicas, como o Google Acadêmico, é possível identificar estudos de diversas naturezas que buscam correlacionar a interação de animais com pessoas idosas. De acordo com as produções científicas, essa interação pode colaborar, por exemplo, com o controle da pressão arterial de pessoas idosas residentes de instituições de longa permanência, terapias na área de fonoaudiologia, prevenção e superação de comportamentos suicidas e aspectos associados às demências.

A importância de cachorros e gatos para pessoas idosas - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Cachorros e gatos para pessoas idosas           

Um estudo publicado por pesquisadores japoneses no mês de Outubro de 2023, descreve os benefícios do convívio de idosos com cães e/ou gatos. Cerca de 11.200 indivíduos com 65 anos ou mais foram acompanhados ao longo de quatro anos e passaram por avaliações de natureza cognitiva, sociodemográfica, psicossocial e hábitos de vida, como alimentação e prática de exercícios físicos.

Os resultados desse estudo indicaram que tutores de cachorros apresentaram 40% menor risco para o desenvolvimento de demência.

Outros dois fatores, além da tutoria de animal de estimação, foram associados a esses resultados: a atividade física e a interação social. Em conjunto os três fatores auxiliam na manutenção da qualidade física, cognitiva e psicológica de pessoas idosas.

A importância de cachorros e gatos para pessoas idosas - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Outro estudo, desta vez realizado por pesquisadores dos Estados Unidos, teve como objetivo investigar a relação entre pessoas com 50 anos ou mais que possuíam algum tipo de animação de estimação com variáveis cognitivas, físicas e psicológicas.

Neste estudo, 378 pessoas foram entrevistadas. Os resultados indicaram que tutores de cachorros apresentaram melhores resultados para a prática de atividades físicas diárias e os tutores de gatos apresentaram melhor desempenho nas habilidades de aprendizagem e memória semântica.

            Apesar de encontrar estudos descritivos sobre a interação entre indivíduos idosos e animais de estimação em contexto brasileiro, esses estudos não apresentam uma amostra considerada grande e também não apresentam acompanhamento por um período de tempo elevado, o que dificulta a comparação com estudos internacionais. Também é válido destacar uma limitação de pesquisas que investigam os benefícios da interação entre idosos e animais de outras espécies, além dos cachorros.

Cachorros e gatos para pessoas idosas são uma excelente estratégia para aumentar a socialização e autonomia, confira nesta matéria especial.

Apesar dessas limitações, em resumo, a importância de animais de estimação como gatos e cachorros na vida dos idosos pode se manifestar nos aspectos:

  •  Psicológicos – corroborando com a redução de sintomas depressivos como a solidão e sintomas de estresse e ansiedade;
  • Sociais – uma vez que a tutoria de uma animal de estimação incentiva a interação social;
  • Físicos – com o estímulo a prática de atividades como a caminhada, por exemplo.

Assina este artigo

Profa. Dra. Thais Bento Lima da Silva. Gerontóloga formada pela Universidade de São Paulo (USP). Mestra e Doutora em Ciências com ênfase em Neurologia Cognitiva e do Comportamento, pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Docente do curso de Bacharelado e de Pós-Graduação em Gerontologia da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP), pesquisadora do Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e diretora científica da Associação Brasileira de Gerontologia (ABG). Membro da diretoria da Associação Brasileira de Alzheimer- Regional São Paulo. É parceira científica do
Método Supera. Coordenadora do Grupo de Estudos em Treino Cognitivo da Universidade de
São Paulo.

Compartilhar este artigo
  • LinkedIn
  • Share

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário ;)

  • Visualizar os 5 comentários

5 comentários para "A importância de cachorros e gatos para pessoas idosas"

Faça um comentário

  • Claudia Calvert disse:

    Meu cachorrinho DOG
    Aplaca minha solidão
    E carência
    Imprescindível um pet

  • Claudia Calvert disse:

    Meu cachorrinho DOG
    Aplaca minha solidão
    Imprescindível um pet

  • Fátima Duarte disse:

    Sim, pude constatar o quarto os animais auxiliam humanos em vários aspectos. O valor afetivo de um bichinho encoraja as pessoas a seguirem em frente.

  • Maria José Cardoso disse:

    Melhorar atitudes, tomadas de decisões e entender melhor a sociedade atual, que cada vez mais se torna confusa.

  • Rafael disse:

    Tema super importante de ser abordado e divulgado. Animais de estimação tem ajudado muito no dia a dia de idosos e também de crianças especiais como animais de suporte emocional. Os mini porcos e mini cabras tem sido um fator determinante para o desenvolvimento social de crianças autistas por exemplo. E a lógica é a mesma, então muitas famílias abraçam essa ideia para os familiares com mais idade também.

SUPERA PRESENCIAL

O Supera Ginástica para o Cérebro é voltado para todas as pessoas a partir de 5 anos, sem limite de idade. O curso potencializa a capacidade cognitiva aumentando a criatividade, concentração, foco, raciocínio lógico, segurança, autoestima, perseverança, disciplina e coordenação motora. As aulas, ministradas uma vez por semana com duração de duas horas, são dinâmicas e contagiantes, com atividades que agradam todo tipo de público.

SUPERA para escolas Método de estimulação cognitiva

Exclusivo para Instituições de Ensino. O SUPERA é a mais avançada ferramenta pedagógica de estimulação cognitiva e, portanto, representa um grande diferencial para sua instituição de ensino. Além de ser um excelente recurso de marketing, o método melhora o desempenho dos alunos e eleva os índices de aprovação da sua escola.

Franquia SUPERAEmpreenda em Educação

Criado em 2006, o SUPERA é hoje a maior rede de escola de ginástica para o cérebro do Brasil. Em um ano de operação, entrou para o sistema de franquias e hoje já possui 400 unidades no país. O curso, baseado em uma metodologia exclusiva e inovadora, alia neurociência e educação. Se você tem interesse em empreender nesta área, deixe seu cadastro em nosso site.