Chocolate estimula o cérebro e acelera a memória

Publicado em: 27/03/2018 por: Assessoria de Imprensa SUPERA

Chocolate estimula o cérebro e acelera a memória - SUPERA - Ginástica para o Cérebro

Pesquisadores italianos revelam a relação entre o chocolate e os benefícios para a memória recente e processamento de informações

A Páscoa está aí, a época do ano que mais consumimos chocolate, sem peso na consciência. Assim como a prática da ginástica cerebral auxilia nossa saúde mental, alguns alimentos são essenciais para garantir o bom funcionamento do nosso cérebro.

Os chocólatras de plantão podem comemorar, pois o chocolate é um deles! Apesar de ser uma grande fonte de açúcar, a ingestão da guloseima pode trazer vários benefícios para o nosso bem-estar; inclusive, pode ser positivo para a saúde do nosso cérebro.  A principal matéria-prima do chocolate, o cacau, possui compostos que auxiliam diretamente no combate à depressão e aos sintomas da ansiedade, como antioxidantes e flavonoides.

Supera e você na Disney

Mas não é só o nosso bom humor que é influenciado pelo chocolate. Pesquisadores italianos da Universidade de L’Aquila desenvolveram um estudo recente, que comprova os benefícios do chocolate para o cérebro. O estudo mostra que o consumo de chocolate a longo prazo e de forma regular traz ganhos positivos nas nossas atividades cognitivas, como ativação da memória, melhora na atenção e maior rapidez de raciocínio.

Para realizar o estudo, participantes de todas as idades foram divididos em grupos e fizeram uma ingestão de chocolate, em barras ou bebidas, em quantidades variáveis. A ingestão foi diferenciada entre cada integrante do estudo, desde poucas a grandes quantidades e períodos de cinco dias a três meses.

Os benefícios foram percebidos principalmente para aqueles que já estão na terceira idade. O consumo a longo prazo em poucas quantidades, desenvolveu e melhorou os níveis de atenção e raciocínio dos participantes e auxiliou na memória recente e até na dicção.

Integrantes da pesquisa que já apresentavam um quadro de problemas de atenção e memória tiveram avanços importantes e perceptíveis. Adultos também tiveram avanços significativos, principalmente, nas mulheres.

Os flavonoides, compostos orgânicos vegetais presentes no cacau, possuem ação antioxidante, anti-inflamatória e ainda ajudam na absorção de vitaminas e no fluxo sanguíneo do cérebro – fator que também ajuda a reduzir os níveis da pressão arterial.

Estes compostos são encontrados em maior quantidade nos chocolates amargos devido à maior concentração de cacau; mas, a versão ao leite também ajuda nas funções cognitivas!

Para que esses benefícios sejam visíveis, o ideal é que haja um consumo diário do alimento. Mas sem exageros; uma barra inteira de chocolate contém grandes quantidades de gordura e açúcar, que pode desencadear problemas como diabetes e aumento de peso.

O ideal é entre um ou dois quadradinhos por dia; principalmente, a versão 70% cacau, rica em flavonoides. Quer desculpa melhor para se deliciar com esse doce? Podemos aproveitar a Páscoa e comer chocolate; com moderação, mas sem culpa!

Fonte: https://www.sciencedaily.com/releases/2017/06/170629101648.htm

               https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fnut.2017.00019/full

 

Por Tatiana Olivetto

Assessoria de Imprensa SUPERA

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado.
Assine nossa Newsletter

Posts Relacionados