Brain Food: frutos do mar que melhoram a memória

Publicado em: 09/01/2017 por: Barbara

Frutos do mar podem limitar o declínio cognitivo e melhorar a memória

Frutos do mar podem limitar o declínio cognitivo e melhorar a memória

Quais são os frutos do mar que melhoram a memória?

O verão está aí… Para aqueles que têm a sorte de estar na praia, a dica é aproveitar a oportunidade para desfrutar alguns frutos do mar. De acordo com um estudo recente publicado na revista médica Neurology, ostras, camarão e outros frutos do mar são benéficos para a saúde cognitiva, especialmente aos idosos.

Neste estudo, cientistas do centro médico da Universidade de Rush (Estados Unidos) e da Universidade de Wageningen (Holanda) monitoraram, ao longo de cinco anos, 915 voluntários com idade média de 81 anos, sendo 25% homens, para analisar as seguintes funções: memória de longo prazo (semântica e episódica) e memória de curto prazo (de trabalho), velocidade de percepção e capacidade de percepção.

Ao longo do estudo, os participantes forneceram aos pesquisadores informações sobre seus hábitos alimentares. Os octogenários foram divididos em dois grupos: os que comiam frutos do mar várias vezes por semana, e aqueles que comiam raramente. Quais foram os resultados?

Entre todas as funções testadas, os cientistas observaram um declínio mais lento na memória semântica (memória de palavras) e na memória perceptiva (velocidade para comparar letras, objetos e padrões) no grupo que consome frutos do mar com maior frequência. Estas análises foram ajustadas para idade, sexo, educação, participação em atividades cognitivas, atividade física, consumo de álcool e tabagismo. De fato, o ácido docosahexaenóico (DHA), um ômega-3 presente no marisco parece ter um efeito positivo nesses dois tipos de memória (os cientistas não encontraram melhorias em outras funções cognitivas avaliadas).

Martha Clare Morris, principal autora do estudo, concluiu que os resultados mostram que, embora as habilidades cognitivas diminuam naturalmente durante o envelhecimento normal, podemos fazer algo para mitigar o declínio. Embora já fosse de conhecimento geral que certos ácidos graxos (também presentes nos peixes) são benéficos ao cérebro, é possível que, a longo prazo, obtê-los comendo moluscos pelo menos uma vez por semana poderia ser ainda mais eficaz na limitação do declínio cognitivo.

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado.
Assine nossa Newsletter

Posts Relacionados