Passar em concursos: Como memorizar matérias

Publicado em: 24/05/2017 por: Solange Jacob

Passar em concursos – Entenda como funciona a memorização dos conteúdos no cérebro

Como diz o neurocientista Ivan Izquierdo, “gravamos” aquilo que aprendemos, “lembramos” aquilo que gravamos, portanto, o que foi aprendido.

E aprender está ligado diretamente à atenção.  Memória é aquisição, formação, conservação e evocação de informações.

Então, como podemos nos recordar daquilo que não absorvemos? Se você presta atenção, as informações que você absorve ficam na mente tempo suficiente para serem utilizadas novamente.

Para ter atenção, é preciso ter motivação

A motivação, assim como o interesse, o treino cognitivo e a repetição, é fundamental para o aprendizado.

Quanto maior a motivação e a emoção que você coloca no estudo, mais facilmente você memoriza e resgata conteúdos.

Entenda que repetir uma informação não é decorar. Se a sua tentativa for “decorar” sem dar significado ao que está aprendendo, você conseguirá reproduzir a informação por pouco tempo.

Repetição é usar a informação e organizá-la mentalmente, para que ela tenha relação com o que você já sabe, associando novas informações ao conhecimento anterior.

Sabendo disso, siga as dicas da especialista Solange Jacob para estudar para concursos.

  1. Treine a sua atenção. Melhorar a atenção significa melhorar sua memória. A atenção é a porta de entrada para as informações que são captadas pelos vários sentidos do corpo. Quando isto acontece, as informações chegam ao cérebro e são selecionadas conforme a prioridade de processamento.
  2. Saiba o que vai estudar: defina o conteúdo a ser estudado e as metas diárias de estudo até a data da prova. Defina o tempo necessário para estudar cada conteúdo.
  3. Resgate o que você já sabe. Recorra às suas anotações, ao que foi discutido em sala de aula, às imagens apresentadas, títulos e gráficos.
  4. Leia em voz alta. Observe o que mais lhe favorece (em voz alta ou silenciosamente).
  5. Faça anotações durante a sua leitura: use palavras chave, resuma em tópicos, sintetize as informações, explique para “si mesmo” o que está estudando. Divida o seu texto em partes, (use uma linha traçada com lápis, mesmo) e durante a leitura faça anotações na própria página e na parte que está lendo: palavras chave, palavras importantes, nomes próprios e datas, o que for importante para lembrar.
  6. Grife no texto as informações principais: grifar não é colorir o texto. Grife as informações que serão gatilhos das redes semânticas. As que serão utilizadas para resgatar os conteúdos.
  7. Faça intervalos breves, em média a cada 30-35 minutos. Preveja na sua organização de estudos estes intervalos. Só não vale consultar o feed de notícias e ler mensagens das redes sociais neste intervalo. Aproveite para se hidratar, esticar as pernas, “levantar a cabeça e olhar para fora”!
  8. Elabore questões sobre o assunto e responda às questões elaboradas por seu professor ou guia de estudos: elaborar perguntas é um processo mais complexo do que dar respostas e isto é um ótimo exercício para fixar o conteúdo e verificar os pontos que estão falhos.
  9. Fique atento aos horários de sono e alimentação: durma a quantidade adequada às suas necessidades e mantenha os horários de se alimentar e dormir.
  10. Novidade, variedade e grau de desafio crescente e constante é o que você precisa para fortalecer suas conexões cerebrais. Quanto mais ativas as diferentes áreas do cérebro e suas conexões, mais fortes e saudáveis elas ficam: um cérebro ativo é um cérebro saudável. Para isso, mantenha seu contato e atividades sociais, leia muito (leitura de qualidade e variada), mantenha em dia sua atividade física e equilibre os desafios com suas capacidades mentais: nem fácil a ponto de provocar desinteresse e nem difícil a ponto de gerar estresse tóxico. Neste link, saiba mais sobre como exercitar seu cérebro para passar em concursos.
  11. Acima de tudo, acredite em você e tenha em mente que fortalecer a memória e potencializar as capacidades cerebrais é um dever de todos, por toda a vida, e não só quando é preciso para um objetivo imediato.
Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado.
Assine nossa Newsletter

Posts Relacionados