6 passos para manter a mente ativa em todas as idades

Publicado em: 20/09/2017 por: Leticia Maciel

Mente ativa: você pode melhorar sua memória com alguns hábitos simples

6 passos para manter a mente ativa em todas as idades - SUPERA - Ginástica para o CérebroTodo mundo tem lapsos de memória. Certamente você já foi até a cozinha e esqueceu o que tinha ido fazer lá ou, em alguma outra situação, não conseguiu lembrar o nome da pessoa com quem estava conversando.

Isto pode acontecer com pessoas de qualquer idade. O envelhecimento por si só, em geral, não causa o declínio cognitivo.

Quando uma pessoa idosa tem perda significativa de memória, não necessariamente é porque ela está envelhecendo, mas por alguma desordem orgânica, lesão cerebral ou doença neurológica.

Estudos mostram que é possível manter a mente ativa, prevenindo-se contra o declínio cognitivo e reduzindo o risco de demência, com alguns hábitos simples e saudáveis:

  • mantendo-se fisicamente ativo
  • dormindo bem
  • não fumando
  • tendo boas conexões sociais
  • limitando o consumo de álcool a uma dose por dia
  • alimentação balanceada, com baixa quantidade de gordura saturada e gordura trans.

Algumas condições de saúde podem afetar o desempenho cognitivo, como diabetes, pressão alta, apneia do sono, depressão, hipotireoidismo e colesterol alto. Se você tem estes problemas e quer manter sua capacidade de memória, você deve seguir atentamente as recomendações do seu médico.

Estas alterações em nossa capacidade de memória são frustrantes, mas a boa notícia é que, graças a décadas de pesquisas, podemos aprender como manter a mente ativa. Há diversas estratégias que podemos usar para proteger e melhorar nossa memória. Abaixo, alguns passos para você seguir

  1. Aprenda algo novo sempre

Um alto nível de educação está associado a um melhor funcionamento do cérebro na terceira idade. Especialistas acreditam que uma pessoa altamente graduada mantém sua memória fortalecida, sobretudo se ela toma os devidos cuidados com a saúde do cérebro.

Desafiar a mente com exercícios para o cérebro ativa processos que mantêm a saúde dos neurônios e estimula a comunicação entre eles. Muitas pessoas possuem empregos que mantêm o cérebro delas ativo, mas é importante ter um hobby, aprender uma tarefa nova ou fazer um voluntariado que envolva o uso de habilidades que você não está acostumado a usar porque isto pode melhorar a memória.

  1. Use todos os seus sentidos

Quanto mais sentidos você usar ao aprender alguma coisa, mais o seu cérebro estará envolvido em reter memórias. Em um estudo, pesquisadores mostraram uma série de imagens a adultos, associando cada uma delas a odores. Em seguida, apresentaram outra série de imagens, sem cheiros.

Mais tarde, quando os participantes do estudo foram convidados a lembrar as imagens que haviam visto, eles citavam as imagens antes associadas a odores. Então, quando você for aprender algo novo, acione todos os seus sentidos para entender o assunto.

  1. Acredite em você

Os mitos sobre o envelhecimento também podem abalar nossa memória. Algumas pessoas vão mal em testes de memória por terem crenças negativas sobre envelhecimento. Outras vão bem por acreditarem em teorias positivas sobre preservação da memória na terceira idade.

As pessoas que acreditam estar no controle de suas funções cerebrais são mais propensas e têm mais facilidade em traduzir as crenças positivas em atitudes e manter a mente ativa sempre.

  1. Avalie prioridades antes de explorar o cérebro

Não desperdice energia mental tentando decorar compromissos rotineiros. Reserve seu cérebro para aprender coisas novas e importantes. Então, anote os aniversários, as consultas e tudo o que puder em agendas e aplicativos de celular. Recorra a mapas, faça listas de compras e lista de endereços para manter a informação de rotina acessível. Defina lugares, na sua casa e no escritório, para as suas chaves, os óculos, a bolsa e outros itens que usa com frequência. Aproveite o potencial do seu cérebro para tomar decisões, fazer análises e situações estratégicas.

  1. Repita o que você quer decorar

Quando você quer se lembrar de algo que acabou de ler ou pensar, repita em voz alta ou anote. Assim, você reforça a memória ou a conexão. Por exemplo, se você acabou de ouvir o nome de uma pessoa, useo-o enquanto conversa com ela. “Então, João, onde você conheceu a Camila?”

  1. Dê intervalos nos estudos

 A repetição é mais eficiente para o aprendizado quando é adequadamente programada. É melhor não repetir uma conteúdo muitas vezes em um curto período de tempo. Em vez disso, retome o conteúdo de forma resumida após períodos de tempo cada vez mais longos – uma vez por hora. O espaçamento de períodos de estudo ajuda a melhorar a memória e é particularmente valioso quando você está tentando dominar informações complicadas. Cuide do seu cérebro e tenha boa performance em tudo.

 

Obs: Esta matéria foi traduzida por Letícia Maciel do site da Harvard Medical School.

Supera - Ginástica Cerebral, Pratique! Curso para todas as idades

Mantenha-se atualizado.
Assine nossa Newsletter

Posts Relacionados